Os efeitos do Covid-19 no Setor Alimentício

efeitos covid-19 setor alimentício

Os efeitos do Covid-19 no Setor Alimentício

A pandemia afetou praticamente todos os segmentos do mercado mundial no início de 2020. Visto isso, falaremos um pouco acerca desses efeitos do Covid-19 no setor alimentício.

O setor alimentício é, sem dúvidas, um dos maiores e mais importantes setores da economia nacional. Tendo em vista que, de acordo com dados apresentados pela Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA), a indústria de alimentos – que abrange a produção de produtos alimentares e bebidas – faturou cerca de 700 bilhões de reais, em 2019, que corresponde a 9,7% do Produto Interno Bruto do Brasil (PIB).

 

1. Divisão do Setor Alimentício

Esse setor, é dividido em duas vertentes maiores: Varejo alimentício e Food Service. Entretanto, deve-se levar em consideração, o tipo de negócio, pois uma confeitaria é diferente de um restaurante self-service, por exemplo.

O Varejo Alimentício caracteriza-se pelos comércios, supermercados, atacarejos, entre outros. Já o Food Service representa toda a grade de produção e distribuição de alimentos, desde insumos, equipamentos até serviços.

De acordo com probabilidades realizadas pela Abrasel(Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), cerca de 10% dos restaurantes podem ter as suas portas fechadas definitivamente. Portanto, ao tratar-se de uma estimativa, até o momento não é possível ter números exatos para constatar os efeitos dessa crise pandêmica.

2. Mercado Pré e Durante a Pandemia

 

 

Antes da pandemia, havia uma procura elevada pela vertente de Varejo Alimentício. Entretanto, houve, assim que iniciado o surto de Covid-19, uma redução na compra de insumos. Logo, os estoques de algumas áreas da vertente, aumentaram, fazendo com que produtos viessem a vencer, gerando prejuízos para os empresários e donos de indústrias.

Já na vertente do Food Service, havia uma procura elevada por serviços de delivery. Mas, que em muitos casos, correspondia a somente uma pequena fatia da porcentagem de vendas desse setor. Para melhor entender como trabalhar seu delivery e migrar para o meio digital, clique aqui para conferir essa publicação no nosso blog.

Com o Lockdown criado para evitar a proliferação do vírus, aumentou essa fatia, chegando a cerca de 30% de crescimento no número de pedidos. Dessa forma, aqueles restaurantes e empreendimentos que já desenvolviam esse tipo de serviço tiveram a sua demanda aumentada. Isso tem significado uma possibilidade de continuação dos trabalhos para tantos outros empreendimentos. 

3. Pontos Positivos da Crise do Coronavírus

Toda crise traz pontos e efeitos positivos. A crise do Covid-19 não foi diferente. Dentre eles, o aumento de empreendedores, e busca por alternativas rentáveis para os negócios são alguns desses pontos, fazendo com que, pessoas que não empreendiam e empresas que não se reformulavam e não se adequavam aos clientes, tomem esse tipo de decisão, trazendo a mudança para o ramo alimentício.

 

 

 

4. Ações Realizadas:

 

Várias ações estão sendo feitas por empresas de grande porte para ajudar esse mercado e a Abrasel tem desempenhado um importante papel na busca por levar soluções e informações a seus associados. Ela lançou na semana do dia 20/04/20 o “Guia para uma entrega segura em casa para todos”. De acordo com a Abrasel o objetivo do guia “é ajudar empresas, clientes e parceiros a cumprirem as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) no combate e na prevenção da Covid-19, partindo das especificidades de cada tipo de entrega e cada etapa do processo.”

A Abrasel também criou um whatsapp direcionado ao suporte e orientação para donos de bares e restaurantes com o intuito de sanar as dúvidas e as incertezas desses empresários em relação ao setor. Então, clicando aqui, você pode visitar o site da associação e informar-se mais sobre essa iniciativa.

Para estar falando com um dos nossos consultores e entender melhor sobre os efeitos do Covid-19 no setor alimentício, clique aqui.

 

Gestão de otimização de processos

gestão de otimização de processos

Gestão de otimização de processos

A Otimização de processos (no inglês, processo otimization) tem como propósito identificar pontos de melhorias na organização da empresa. Além disso, a gestão de otimização de processos é essencial para encontrar maneiras de aperfeiçoar os processos. E, por consequência, alcançar melhores resultados economizando, por exemplo, tempo e dinheiro.Nesse artigo, você irá aprender os principais passos para aperfeiçoar um processo.

1. Mapear os processos

Nessa etapa deve-se compreender todas as atividades feitas pela empresa a fim de aperfeiçoar os processos. Nela, deve-se entrevistar os responsáveis por cada setor que será atualizado. Assim, suas perguntas devem ter como objetivo entender o processo passo a passo. Dessa forma, ele poderá ser facilmente descrito e os problemas do processo poderão ser identificados. A seguir, alguns exemplos de perguntas:

  • Quais atividades fazem parte desse processo?
  • Quanto tempo é necessário para concluir esse processo?
  • O número de pessoas que realiza esse processo atualmente é adequado?
  • Qual a parte mais importante do processo?
  • Qual o objetivo do processo?

Ademais, deve-se mapear os processos. Um bom recurso de mapeamento é o BizagiModeler. Esse recurso o ajudará a descrever de forma visual todo o processo. Dessa forma, qualquer pessoa da organização poderá entender suas complexidades.

Bizagi Modeler > Modeling a process > Advanced topics > Interaction between processes > Example: Interaction between processes

 

2. Identificar melhorias

Aqui, deve-se identificar todos os pontos que possam ser melhorados levando em conta o processo que foi mapeado na etapa anterior. Para isso, sugerimos a metodologia 5W2H por sua fácil visualização e etapas autoexplicativas.

A ferramenta de gestão 5W2H

3. Implementar melhorias

Nessa etapa, deve-se mapear o novo processo ideal, levando em conta as melhorias propostas na etapa anterior. Esse mapeamento pode ser feito no Bizagi Modeler, a fim de facilitar sua visualização.

Para melhor entender as melhorias que o mapeamento de processos pode trazer para sua empresa, clique aqui e conheça mais desse serviço.

4. Monitoração de resultados

Por fim, deve-se monitorar os resultados atingidos objetivando testar se as mudanças mapeadas surtiram o efeito desejado. Portanto, fique atento aos funcionários, observando se eles estão seguindo o novo processo corretamente. 

Para estar falando com um dos nossos consultores, clique aqui e saiba com maior propriedade como implementar um gestão ágil de processos na sua empresa!

 

Por que e como definir seu público alvo na reabertura do comércio

porque e como definir seu público alvo

Por que e como definir seu público alvo na reabertura do comércio

As mudanças ocorridas em muitas empresas na forma de entregar seus produtos e serviços devido ao cenário de um comércio físico praticamente inviável sucedeu, na maior parte dos casos, em mudança do público que consumia. Em parte, isso se dá por conta de os gestores não verem porque e nem como definir seu público alvo, principalmente na reabertura do comércio.

Por exemplo, um restaurante que atendia exclusivamente presencialmente e passou a entrar no mercado de delivery, teve de se esforçar para alcançar um público maior, menos local e sair da sua zona de conforto. Essa mudança nem sempre (quase nunca) é tão fácil quanto parece, uma vez que a definição concreta de um público alvo pode trazer diversos benefícios, como:

  • Saber exatamente que tipo de campanhas devem ser feitas: se seu público não se concentra em uma região específica, a panfletagem pode não ser ideal. Caso ele tenha idade mais avançada, as campanhas por mídias sociais não farão tanto sentido. O não conhecimento do público pode fazer com que dinheiro e tempo sejam desperdiçados atacando o objetivo de forma equivocada.
  • Possíveis melhorias no produto ou serviço prestado: é possível identificar o que seu público alvo mais valoriza, o que para ele é irrelevante, quais são seus principais problemas e o que ele mais deseja alcançar quando compra seu produto. Tendo esse conhecimento, se torna muito mais claro onde a empresa deve se concentrar para melhorar.
  • Utilizar a linguagem adequada na comunicação e marketing: ao conhecer seu público alvo você garante que está se comunicando da melhor maneira, nem mais popular e nem mais culto do que o ideal para satisfazer os seus clientes.

Agora que você já entendeu o porque definir seu público alvo, pode estar se perguntando como fazer isso. É o que abordaremos nos 5 passos abaixo, para que você saiba como se posicionar nessa reabertura de comércio.

1. Conheça sua empresa

É de suma importância identificar o que a empresa vende, qual valor ela agrega as pessoas e como ela se comporta perante aos concorrentes.

2. Busque informações sobre o seu mercado e o comércio

Este ponto diz respeito a identificar se o seu mercado está em crescimento, se ele tende a crescer ou a decrescer no futuro e quem são os seus concorrentes, entendendo o que eles oferecem.

Para melhor entender como analisar o mercado, clique aqui para conferir nosso post referente à análise de mercado.

3. Conheça os seus atuais clientes

Essas informações podem ser feitas através de entrevistas com as pessoas que já compram seus produtos. É ideal, para lidar com clientes da empresa, que se tenha uma abordagem agradável.

4. Identifique qual o seu cliente ideal (ICP)

Além de conhecer as pessoas que já se tornaram seus clientes, é importante identificar e buscar informações sobre aquelas que você gostaria que fossem seus clientes. A junção do perfil do cliente ideal com o perfil dos clientes que a empresa já dispõe pode ser definida como o público alvo.

5. Coloque a mão na massa (definir e implementar)

Por fim, de nada adiantaria ter todo esse conhecimento e não aplicá-lo no marketing da empresa para efetivamente atrair mais pessoas. No último passo, a empresa deve concentrar seus esforços naquilo que mais atrai o seu perfil de cliente ideal e seus atuais clientes. Você pode se perguntar se, com essa concentração, uma parte do público que poderia se tornar cliente pode ser deixada de fora. Sim, é verdade, mas aqui estamos buscando resultado, se uma pessoa está fora do seu público alvo, é porque a probabilidade de ela se tornar seu cliente é muito menor. Concentrando dinheiro e tempo no alvo certo, o resultado virá de forma muito mais rápida e precisa.

Como vimos, o público alvo se trata de um grupo de pessoas que possuem maior disposição a comprar determinados produtos dadas suas características pessoais.

A ADM Soluções se dispõe a auxiliar aquelas pessoas que buscam uma forma assertiva de definir seu público alvo. Você pode entender mais clicando aqui para realizar um diagnóstico gratuito.